Círculo de Leitura

O “ESPAÇO DOS ANJOS” RECEBE LEITORES DE LITERATURA
Os Círculos de Leitura da ALLA se iniciaram em 13 de julho de 2016. Os círculos são encontros mensais que acontecem toda primeira terça-feira de cada mês no aconchegante “Espaço dos Anjos”. Ali vem se reunindo um grupo de leitores interessados em literatura. O grupo de cerca de 08 pessoas, a maioria professores, fez uma “agenda” de leitura que inclui autores como Clarice Lispector, Haduan Nassar, Machado de Assis, Kafka. É o desejo de conhecer ou mesmo de revisitar autores ou textos que tem movido as escolhas do grupo. Os encontros mensais são uma oportunidade para conversar sobre os livros lidos (ou relidos), compartilhar as experiências de leitura e, também, discutir o potencial que os textos oferecem à formação de leitores na escola. Abaixo, depoimentos de membros dos Círculos de Leitura.  
DEPOIMENTOS

Como diz Ítalo Calvino, “um clássico é um livro que nunca terminou de dizer aquilo que tinha para dizer”. Reler “A Hora da Estrela”, de Clarice Lispector, no primeiro encontro dos Círculos de Leitura foi uma experiência deliciosa, ainda mais porque compartilhada com outros leitores. Ler na juventude, como estudante; ler com meus alunos, meio “didaticamente” é diferente de ler de forma descompromissada, como agora. Destaco, desta experiência de releitura, a reflexão em torno do tema da própria escrita literária: O que é escrever literatura? Por que se escreve literatura? Como nasce uma história? Literatura é inspiração ou é transpiração? Além da possibilidade de desfrutar da palavra singular de Clarice Lispector: “Pois a vida é assim: aperta-se o botão e a vida acende. Só ela que não sabia qual era o botão de acender”. 

No constante caminhar dessa vida tão perigosa, como já dizia Riobaldo, eternizado na travessia pulsante de Grande Sertão: Veredas, do nosso mineiro Guimarães Rosa, só mesmo a literatura para nos salvar. Compartilhar leituras dos grandes nomes da nossa literatura em um grupo de educadores tão preocupados com a nossa realidade é fantástico. Como não se emocionar com a densidade de Clarice Lispector em “A hora da estrela”, a intensidade de Raduam Nassar nos contos de “Menina a caminho” e a crítica social de Machado de Assis em “Memórias póstumas de Brás Cubas”? Nossos primeiros mestres no Círculo de Leituras só me fizeram amar ainda mais o que há de intenso nas palavras por eles eternizadas. Se você também é um amante da literatura, venha fazer parte do nosso grupo!